Tradição no Tejo

Autor: António Manuel Fernandes

Já vai para a 38ª edição a Corrida do Tejo, uma das mais marcantes e tradicionais provas de estrada e aquela que melhor soube aproveitar todo um trabalho de motivação da prática desportiva entre os cidadãos. É o início da Liga Allianz Running by Record.

Trabalho ímpar da Câmara Municipal de Oeiras que "tem por lema fazer cada vez melhor, de ano para ano", diz-nos Filipe Leão, da organização da prova, no meio da enorme azáfama das vésperas da competição, quando se entregam os ‘kits’ de participação aos milhares de inscritos, "que ao longo de todas as edições já chegaram perto do quarto de milhão!", adianta o organizador.

A Corrida do Tejo terá início em Algés, "repetindo-se as vagas de partida testadas no ano passado, agora com uma novidade, que é de uma bolsa na última vaga para quem vai em ritmo de marcha", diz Filipe Leão, ressalvando aí a parceria com o Programa Nacional de Marcha e Corrida, e o percurso pela Marginal até Carcavelos. A animação no percurso vai continuar, "mas este ano teremos mais uns pontos de animação, alguns deles nunca feitos em Portugal".

A participação de corredores informais e federados continua a ser um dos pontos importantes. "Temos muitos atletas que nos procuram, já que a nossa prova tem tradição e algum peso, e teremos assim participação competitiva garantida. Contudo, este ano procurámos trazer alguns dos atletas que já fizeram história na prova, como a Lucília Soares, a atleta que mais triunfos conquistou, ou a Rita Borralho, uma das primeiras vencedoras", diz Leão.

"A parceria que temos com o Circuito Allianz Running by Record, em que somos a prova com maior dimensão, resultou melhor este ano, com muito mais mediatismo", enalteceu. A prova terá início às 10 horas em Algés.

Subscreva a Newsletter e receba as notícias em primeira mão