Suunto Spartan Trainer Wrist HR: Qualidade em versão low cost

Um relógio multidesportos, com a qualidade reconhecida da Suunto, com sensor cardíaco, por pouco mais de 200 euros? Sim, é possível. Estamos a falar do Spartan Trainer Wrist HR, uma proposta da marca finlandesa para atender àqueles que pretendem ter um relógio para várias atividades físicas sem ter de gastar balúrdios. É óbvio que para termos este preço vamos ter de 'sacrificar' várias funcionalidades, ainda que, sejamos sinceros, algumas delas nem sequer lhes dávamos uso. Mas vamos lá à análise, ponto a ponto, deste Suunto Trainer (vamos abreviar desde já o nome para se tornar mais fácil).

Primeiro ponto a apontar neste relógio é desde logo a leveza do modelo em comparação com todos os outros desta gama. Mais leve e, naturalmente, mais pequeno (tem um ecrã de 218x218, contra os 320 do Ultra e do Sport). De resto, falando em grandes diferenças, convém igualmente frisar que este modelo conta com um visor em poliamida, ao contrário dos modelos mais avançados da Suunto, que têm um ecrã em cristal de safira (Ultra) e cristais minerais (Sport). Basicamente, este Trainer HR acabará por ser menos resistente, por isso cuidado com as quedas!

ss Passemos para o interface. E aqui, para quem já utilizou outros Spartan, a primeira grande diferença passa pela inexistência de um ecrã 'touch'. O que, convenhamos, para quem está a correr não faz tanta diferença quanto isso. Alguns corredores até o dispensam! A forma de uso do relógio (com cinco botões: dois na esquerda e três na direita) exige um processo de habituação, mas ao fim de poucos dias já tudo se faz de forma bastante natural.

A nível de métricas que nos surgem no relógio (basta clicar no botão inferior do lado direito), nada de novo: batimentos cardíacos, calorias, passos, hora de treino e de sono e tempo de recuperação. Aqui poderá consultar todos esses detalhes. Na zona superior temos as restantes opções: exercício, navegação, registos de treino, temporizador e definições.

A nível de navegação há que ter em atenção um pormenor importante: este relógio dispõe apenas de GPS (o Ultra e o Sport têm GPS+GLONASS), o que pode diminuir ligeiramente a precisão, ainda que não seja nada de muito grave. Mais impacto tem a ausência de altímetro barométrico, o que faz o relógio calcular a altitude com base no GPS. Com esta diferença é possível que num treino com alguma subida se notem algumas imprecisões. Ainda na orientação/navegação, este relógio também não dispõe de compasso.

E a atividade em si...

Com este Spartan Trainer Wrist HR fiz três tipos de treino: caminhada, treino de ginásio e corrida, pelo que utilizei apenas parte dos recursos que este relógio nos pode dar. Acredite, são mesmo muitos!

Tanto na caminhada como no treino de ginásio não há grande ciência no que o relógio nos mostra neste tipo de atividade. No de ginásio, por exemplo, podemos ir criando voltas consoante fazemos as nossas séries e ir controlando o nosso ritmo cardíaco em cada volta, o que acaba por ser uma boa forma de controlo desta variante.

Em relação à corrida, aqui o assunto é outra 'música'. Ao chegarmos ao menu dessa atividade, a rapidez com que o sinal GPS é detetado é de assinalar e rapidamente podemos dar o 'play' e começar a correr. Em atividade de corrida temos à nossa disposição cinco ecrãs diferentes, que podemos alternar com um toque no botão central do lado direito. Aqui poderá ir vendo todas as métricas, desde indicadores de subida e descida, distância, duração, ritmo, frequência cardíaca, etc.


São estes os seis diferentes ecrãs que temos no relógio quando corremos

Finalizada a atividade, podemos dar conta da nossa satisfação (de excelente até fraco), ainda que esta função, pelo menos no meu caso, passados alguns dias se tornou um pouco... chata. Menos mal que a podemos desligar através do Movescount (já lá vamos!).

Com este Spartan Trainer poderemos igualmente treinar em piscina e águas abertas (é um verdadeiro relógio de triatlo), mas atenção aos mergulhos mais profundos! É que, ao contrário dos restantes Spartan, este modelo apenas é resistente até 50 metros de profundidade (os outros resistem até aos 100 metros).

A aplicação móvel

A nível de sincronização há ainda a realçar a rapidez com que a mesma é feita sem sequer ter de tocar no telemóvel. Basta ter o bluetooth ligado (e o telemóvel por perto) para que, no espaço de segundos, tudo seja recebido pela aplicação Movescount. E já que falamos na app, vamos a ela!

De visual muito simples, aqui pode ver todos os registos dos seus treinos, separados pela atividade em causa. Quando entramos na atividade em si, a informação apresentada também é bastante simples, dando-nos alguns dos dados que habitualmente vemos neste tipo de aplicações. E digo "alguns", porque me pareceu que esta aplicação é algo pobre a nível de detalhe (não temos, por exemplo, qualquer indicação do tempo de cada quilómetro feito). Neste âmbito, refira-se que a Suunto se encontra na fase final do desenvolvimento da sua nova aplicação, que aí promete dar muito mais dados aos utilizadores. Cá estaremos para ver!


É isto que temos à nossa disposição na aplicação móvel

Por fim, ainda falando na aplicação, podemos igualmente ver um mapa de calor de cada atividade na nossa zona, num mapa que pode ser interessante para perceber quais as áreas mais utilizadas pelos atletas.

Site serve de complemento essencial

Para lá da aplicação móvel, há igualmente o site, onde temos ao nosso dispor outro tipo de opções. E aí, ao abrir as nossas atividades, temos acesso aos dados que sentimos falta no relógio. Gráficos com ritmo, velocidade, altitude, cadência, velocidade vertical ou pressão ao nível do mar... (dados nas duas imagens abaixo).

No site poderemos igualmente desenhar percursos e importá-los para o relógio, assim como definir pontos de interesse. Há ainda a realçar outro tipo de opções, como por exemplo a Perceções de Treino, que nos permite comparar os nossos dados com os restantes utilizadores (da nossa faixa etária) com base nos nossos objetivos. Por fim, na zona das definições até podemos definir de antemão que tipo de dados queremos ter em determinado treino (intervalados, velocidade, provas, etc.).


Ferramenta de desenho de percursos é bastante intuitiva

O telemóvel no pulso...

Tal como os modelos mais avançados, este Spartan Trainer permite igualmente ter associado o telemóvel para receber no relógio as suas notificações. Desde emails, redes sociais... pode receber todo o tipo de notificações no seu pulso. E se isso o incomodar, basta desligá-las. E falando em gadgets, refira-se que neste Spartan Trainer não temos informações a nível de condições meteorológicas e temperatura.

Conclusões
 

Em suma, sendo um relógio tão versátil, com tantas possibilidades a nível de atividades, acaba por ser um opção a ter (verdadeiramente) em conta, especialmente por ser um modelo no qual a qualidade não foi deixada ao acaso, pese embora o seu preço reduzido em comparação com a concorrência. É certo que não dispõe de certas funcionalidades, mas a maior parte delas até são dispensáveis pela maioria dos atletas.

Por isso, se precisa de um relógio para vários desportos e dispensa grande parte dos dados mais avançados... esta é a opção certa para si!

Dados finais

- Bateria com duração até 10 horas em atividade com a melhor precisão de GPS. Em modo de poupança esse valor ascende às 30 horas; em modo relógio pode chegar aos 14 dias.
- Resistente à água até 50 metros de profundidade

Medidas: 46 x 46 x 15.7 mm
Peso: 56 g

Subscreva a Newsletter e receba as notícias em primeira mão