Nike também saiu a ganhar da Maratona de Berlim

Eliud Kipchoge entrou para a história ao registar o novo recorde do Mundo da maratona, mas quem também saiu a ganhar com o feito do queniano foi a Nike, marca que o patrocina há vários anos e que, nos agradecimentos posteriores à conquista, o homem mais rápido do mundo na prova rainha da longa distância fez questão de enaltecer. Com o seu novíssimo Vaporfly Elite Gen2, a Nike mostrou que a fórmula utilizada é efetivamente capaz de levar a registos estratosféricos, dando os tais 4% a mais em relação aos concorrentes. É óbvio que quem correu foram as pernas do queniano, mas ter uns bons 'pneus' pode fazer efetivamente a diferença. E foi isso que a Nike mostrou em Berlim.

Olhando para as outras três Majors já disputadas, a Nike tem praticamente garantido o 'triunfo' final, já que por agora tem três vitóiras, tendo apenas sido batida pela Asics em Boston, curiosamente por um atleta que na altura não tinha patrocínio da marca japonesa. As outras duas vitórias Nike foram de Dickson Chumba em Tóquio (com o Streak 6) e de Kipchoge em Londres (com o Vaporfly Elite FlyPrint). Refira-se, por fim, que em quatro Majors a Nike conta com sete presenças no pódio, contra as três da Adidas, uma da Asics e outra da Brooks.

E no feminino?

É certo que Kipchoge roubou todo o protagonismo do fim de semana de Berlim, mas também há a realçar aquilo que Gladys Cherono fez na cidade alemã. Novo recorde do percurso (2:18:11), mas com uns Adidas adizero Adios nos pés, superando as duas atletas seguintes por menos de um minuto, ambas com as Vaporlfy 4% FK.

Olhando igualmente para as quatro Majors já realizadas, a Nike também tem vantagem, mas neste caso apenas com dois triunfos (Birhane Dibaba em Tóquio e Vivian Cheriyot em Londes), ao passo que a Adidas somou em Berlim a sua primeira vitória - a outra é da Brooks, com Des Linden. Nas contas globais, a Nike tem oito pódios nas Majors femininas (mais do que no masculino), deixando as restantes marcas (Adidas, Brooks, New Balance e Saucony) apenas com uma presença.

Até final do ano restam apenas Chicago e Nova Iorque no calendário das Majors, pelo que a dúvida que se impõe é se a Nike vai manter o domínio ou se haverá um 'ataque' das outras marcas?

Os pódios das Majors

Tóquio (masculino)

1. Dickson Chumba (Nike Streak 6)
2. Yuta Shitara (Nike Vaporfly 4%)
3. Amos Kipruto (Adidas adizero sub2)

Tóquio (feminino)

1. Birhane Dibaba (Nike Vaporfly 4%)
2. Ruti Aga (Nike Vaporfly 4%)
3. Amy Cragg (Nike Vaporfly 4%)

Boston (masculino)

1. Yuki Kawauchi (Asics Sortie Magic)
2. Geoffrey Kirui (Nike Vaporfly 4%)
3. Shadrack Biwott (Brooks Prototype Hyperion)

Boston (feminino)

1. Des Linden (Brooks Prototype Hyperion)
2. Sarah Sellers (New Balance 1400 v5)
3. Krista Duchene (Fastwitch 8)

Londres (masculino)

1. Eliud Kipchoge (Nike Vaporfly Elite FlyPrint)
2. Shura Kitata (Nike Vaporfly 4%)
3. Mo Farah (Nike Vaporfly Elite)

Londres (feminino)

1. Vivian Cheruiyot (Nike Vaporfly 4%)
2. Brigid Kosgei (Nike Streak 5)
3. Tadalech Bekele (Nike Vaporfly 4%)

Berlim (masculino)

1. Eliud Kipchoge (Nike Vaporfly Elite Gen2)
2. Amos Kipruto (Adidas adizero Adios)
3. Wilson Kipsang (Adidas adizero sub2)

Berlim (feminino)

1. Gladys Cherono (Adidas adizero Adios)
2. Ruti Aga (Nike Vaporfly 4% FK)
3. Tirunesh Dibaba (Nike Vaporfly 4% FK)

Contacte-nos através do email: recordptrunning@gmail.com

Acompanhe todas as novidades da Liga Allianz Running by Record
 

Subscreva a Newsletter e receba as notícias em primeira mão