Mo Farah vence Maratona de Chicago com novo recorde da Europa

À terceira maratona, a primeira vitória para Mo Farah. O atleta britânico, de 35 anos, conquistou este sábado a Maratona de Chicago, com um tempo de 2:05:11, um novo recorde pessoal e também um novo máximo histórico da distância por parte de atletas europeus (o anterior era detido pelo norueguês Sondre Nordstad Moen, de dezembro de 2017, com 2:05:48).

Numa prova que tinha um elenco de luxo, Mo Farah chegou a estar na cauda de um longo pelotão numa fase intermédia da prova, mas quando se deu o derradeiro ataque, a 14 quilómetros da meta, manteve-se firme, até que ficou a solo na frente com o etíope Mosinet Geremew. Em luta taco a taco, Farah ligou o 'turbo' à passagem das 24 milhas (38,6km) e escapou em definitivo de Geremew, que cortaria a meta com 2:05:24. A completar o pódio ficou o japonês Suguro Osako, que com um tempo de 2:05:50 horas levou para casa também um chorudo cheque de 880 mil dólares (763 mil euros), referente ao novo recorde nacional do Japão.

Em relação a portugueses, Mário Carreira, com 2:33:50, foi o melhor atleta nacional, no 124.º posto, ao passo que Rui Veloso (2:41:12) e Vasco Batista (2:41:18) foram 243.º e 244.º, respetivamente.

Com mais este recorde, Mo Farah passa a deter os máximos europeus dos 10000 metros, meia maratona e maratona em estrada. Em 2019, com um duelo ante Eliud Kipchoge em perspetiva, prevê-se uma batalha titânica entre ambos

Na prova feminina a vitória foi para a queniana Brigid Kosgei, com 02:18:35 horas, superando Roza Dereje (2:21:18) e Shure Demise (02:22:15). No que a portuguesas diz respeito, Alice Mendes, com 3:07:58, foi a melhor representante lusa em Chicago, no 2078.º posto na categoria.

Contacte-nos através do email: recordptrunning@gmail.com

Acompanhe todas as novidades da Liga Allianz Running by Record

Subscreva a Newsletter e receba as notícias em primeira mão