José Francisco: «Promovemos o desporto em todo o país»

Autor: Ana Paula Marques

RECORD - Depois da pausa de verão, a Liga Allianz Record de 2018 regressa já no domingo, com a tradicional Corrida do Tejo, entre Algés e Oeiras. Quais as expectativas para esta corrida com tradição?

JOSÉ FRANCISCO – São altas. Trata-se de uma prova emblemática dos arredores de Lisboa, muito competitiva, procedendo-se a partida por tempos consoante os melhores, mas tem também um grande cariz popular, ao ser percorrida na marginal. Eu até já participei nela algumas vezes, mas este ano não vou poder fazê-lo por força de uma tendinite...

R - A Liga Allianz Running Record vai na segunda edição. Já dá para fazer um balanço?

JF – Estamos muito contentes com esta Liga. Promove a presença da nossa empresa, mas também da prática do desporto, neste caso da corrida, em todo o país. E é esta a grande diferença relativamente a outras iniciativas do género. Temos provas nos 18 distritos do Continente e é nas mais pequenas, por exemplo no interior, que nos apercebemos do efeito que a corrida provoca em famílias inteiras. Não quer dizer que isto também não aconteça nas grandes cidades, mas é diferente.

R - Muito se tem falado por estes dias do facto de Portugal ser um país sedentário em que só pouco mais de 30 por cento dos adultos tem atividade física. A vossa empresa deseja, com a Liga Allianz Running Record, contribuir para o aumento da prática desportiva?

JF – Quando entramos neste tipo de iniciativas não o fazemos apenas pela notoriedade que queremos dar à marca. Tem de haver um valor acrescentado quando se faz este tipo de aposta. Queremos por isso ajudar na promoção do bem-estar das pessoas. Temos até um conceito ‘Explorer’, que visa precisamente isso: que as pessoas explorem novas coisas, que se desafiem a si próprias. Se as marcas quiserem apenas utilizar as pessoas para a promoção da mesma, elas percebem-no e isso é mau.

R - O cariz popular parece ser mesmo a filosofia da Liga Allianz Running Record. Daí que as provas raramente contem com a participação de grandes nomes do atletismo nacional...

JF – Não quer dizer que isso não posa acontecer numa ou noutra prova. Mas o que defendemos mesmo é a corrida para o cidadão comum. Se quisermos falar de seguros com as pessoas elas não nos ouvem. Por isso há que ir por outros caminhos, e esta iniciativa é um deles.

R - Desde a primeira edição, no ano passado, que há a associação ao jornal Record. Tem sido importante esta parceria?

JF – Sem dúvida. Há a promoção da prova antes e depois. Para além disso, temos um site da Liga, cujos conteúdos são diversos. Não só há informação sobre as corridas, como existem conselhos nutricionais, treino, preparação, equipamento... Temos ainda, e muito importante, cronometragem. Os participantes gostam de saber o tempo que fazem até para que no ano seguinte o possam melhorar, treinarem-se para um determinado objetivo.

R - A Liga Allianz Running Record é para continuar? Vai haver uma terceira edição?

JF – Sim, é para manter, mas veremos em que moldes, em que condições. Vamos ainda avaliar. *

Contacte-nos através do email: recordptrunning@gmail.com

Acompanhe todas as novidades da Liga Allianz Running by Record
 

Subscreva a Newsletter e receba as notícias em primeira mão