Houve tempos canhão na Maratona de Abu Dhabi... mas há quem desconfie da distância

Continuam a cair de forma incrível vários recordes no mundo do atletismo. Ainda que não tenha sido novo máximo mundial, o queniano Marius Kipserem destacou-se esta sexta-feira na Maratona de Abu Dhabi com um novo recorde pessoal, ao fazer a distância em sensacionais 2:04:04, um tempo que melhora em dois minutos e sete segundos o seu anterior RP e que o coloca como o 12.º mais rápido da história da distância (foi o quarto melhor registo do ano). O problema é que há quem considere que a prova terá sido... mal medida.

Umas das principais razões para esta desconfiança passa pelo facto de o grupo da frente ter passado à meia maratona em 1:02:30 e, segundo os dados oficiais, Kipserem ter conseguido arrancar uma segunda parte de prova em 1:01:34, quando nada na sua forma de correr indicasse uma mudança de ritmo. Não é impossível, é certo, mas até aos 30k o 'pace' apontava para 2:05 baixos, tendo depois passado para um registo incrivelmente baixo, com 13:55 minutos entre os 30 e 35 ('pace' para maratona de... 1:57:27 horas!). Registos altamente duvidosos, para uma prova que, refira-se, contava com um prémio de 100 mil dólares para o vencedor.

De refirar que Kipserem levou a melhor nesta maratona na luta com o compatriota Abraham Kiptum (2:04:16), o recente recordista do mundo da meia maratona, tendo este duo deixado o terceiro, o etíope Dejene Debela Gonfra, já a quase três minutos (2:07:06).

Quanto à prova feminina, também houve tempos 'voadores', com a etíope Ababel Yeshaneh a triunfar com 2:20:16, o 13.º tempo mais rápido do ano, à frente de Eunice Chumba (2:20:54) e Gelete Burka (2:24:07).

Contacte-nos através do email: recordptrunning@gmail.com

Acompanhe todas as novidades da Liga Allianz Running by Record

Subscreva a Newsletter e receba as notícias em primeira mão