Garmin Tactix Charlie: Uma máquina de guerra no pulso

Autor: Fábio Lima

Estão a ver aqueles relógios que têm mil e uma funções que às vezes nem sabemos que existem ou que nem sequer sabemos como lhes mexer? O Garmin Tactix Charlie consegue elevar essa sensação para um novo nível. Evolução do já poderoso Fénix 5, o Tactix Charlie é o terceiro modelo com funcionalidades militares lançado pela marca norte-americana, depois do Alpha e do Bravo. Não é o mais ‘simpático’ para a carteira, especialmente se as necessidades do comprador forem simplesmente correr, mas acaba por ser uma (verdadeira) arma se quisermos ter à mão de semear todo o tipo de extras.

Mas como esta é uma página voltada para a corrida e para a atividade física, foquemo-nos então nessa vertente deste Tactix Charlie. Com os mais variados desportos disponíveis para serem utilizados, este relógio destaca-se desde logo pela sua figura robusta, mercê do rebordo em titânio com revestimento em carbono tipo diamante e de uma lente curva de safira resistente a riscos, mas ao mesmo tempo permite-nos utilizá-lo em qualquer ambiente, seja ele formal ou desportivo.

Características militares

A robustez e os materiais utilizados acabam por tornar este Tactix Charlie num relógio algo pesado no pulso, o que se sente ainda mais se segundos antes tivermos nesse mesmo pulso um outro tipo de máquina, como por exemplo o 735xt. Conforme dissemos, este Tactix Charlie pega no sistema do Fénix 5 e dá-lhe características especiais, como por exemplo a compatibilidade com o modo de visão noturna, algo que sabemos que existe, mas que não chegamos a testar, pois o mesmo implica o recurso a óculos especiais... aos quais não temos acesso.

Com este Tactix Charlie teremos oportunidade de nos guiarmos através dos mapas a cores, tendo também a possibilidade de desenhar os nossos percursos no Garmin Connect e importá-los para o relógio. Para mais, tal como o Fénix, temos à nossa disposição a capacidade para fazer ‘live tracking’ e permitir que os nossos amigos nos sigam nas nossas aventuras.

E já que falamos em ‘tracking’ e  localização (neste aspeto dispõe dos sistemas GPS e GLONASS), convém dizer que este modelo nos pregou umas rasteiras... quando menos queríamos. Há cerca de um mês participámos numa maratona com vários retornos, corrida à beira rio, e a quilometragem andou claramente acima dos 42,195 metros (deu-nos 43,5). Inicialmente pensamos que seria da prova, mas assim que analisámos o mapa percebemos que, afinal, segundo o que foi registado, até andamos a... nadar. É certo que são erros normais de acontecer num relógio, mas nem tanto quando no pulso temos uma máquina que custa mais de 700 euros...

Personalizável

Tal como todos os modelos da Garmin, permite ligar ao telemóvel através da Garmin Connect, onde poderemos utilizar um dos recursos mais apreciados pelos utilizadores da marca: o Connect IQ. Neste espaço poderemos personalizar o nosso relógio da forma como mais nos agradar, desde a ‘watch face’ ou simplesmente adicionando recursos extra.

Na aplicação é possível também conferir todo o tipo de métricas, desde a qualidade do sono, o nível de stress do dia a dia e controlar o VO2 máximo, efeito e estado de treino, assim como ter um cálculo aproximado dos nossos tempos de corrida. Estas funcionalidades, refira-se, podem também ser observadas no próprio relógio, ainda que com menor detalhe.

Contacte-nos através do email: recordptrunning@gmail.com

Acompanhe todas as novidades da Liga Allianz Running by Record

Subscreva a Newsletter e receba as notícias em primeira mão