Castro Daire quer afirmar-se internacionalmente no desporto de montanha

14JAN 16h30

O vereador do Desporto da Câmara de Castro Daire disse esta sexta-feira que o município se quer afirmar internacionalmente no desporto de montanha e, este ano, conta com um "vasto calendário" de provas e ambiciona ser centro de estágio internacional.

"Este ano vamos ter os melhores atletas nacionais e internacionais da Corrida de Montanha, num calendário que tem no Montemuro Vertical Run o seu ponto mais alto, porque está integrado na Taça do Mundo da WMRA, e nós vamos representar Portugal", destacou Pedro Pontes.

O vereador disse à agência Lusa que, além desta prova mundial, o concelho acolhe, também em 2022, "uma das provas da Taça de Portugal de Corrida de Montanha" da Federação Portuguesa de Atletismo (FPA) e, "também da Federação, o Campeonato Nacional de Corrida de Montanha".

Este campeonato, adiantou à agência Lusa o vereador, "servirá para apuramento da seleção nacional para o campeonato europeu de corrida de montanha, que se vai realizar em França", em 2023.

Tudo isto, justificou, "é fruto de toda a estratégia que o município tem vindo a realizar nos últimos quatro anos, com uma forte aposta na Serra do Montemuro, uma das mais altas do continente e que tem todas as condições" para o desporto de montanha.

"Nós queremos afirmarmo-nos como território de montanha, quer no desporto ou no turismo, porque temos a Serra do Montemuro e todas as condições para desenvolver estas atividades, e, é nisso que nos diferenciamos dos outros territórios", justificou.

Com estas organizações nos últimos anos, acrescentou, Castro Daire, no distrito de Viseu, tem vindo a "ganhar alguns ascendentes no protagonismo e importância nas provas e isso também foi abrindo horizontes" aos envolvidos, que passa pela autarquia e associações parceiras.

Pedro Pontes frisou que estas provas "são o culminar de todo um trabalho em rede, que tem criado bases sólidas, mas são também o arranque de um projeto futuro que a câmara ambiciona" e que passa por "fazer do Montemuro um centro de estágio de grandes equipas europeias".

"Para especialidades do 'running' e do 'cycling', por exemplo, porque o desejo é que as grandes equipas olhem para o Montemuro como um grande centro de estágio para as atividades que venham a desenvolver em qualquer outra parte" do mundo, apontou.

Com isto, sustentou, o município "potencia o desporto de montanha, com toda uma oferta regular do que a Serra pode proporcionar, as atividades ao ar livre e a natureza, mas também o lado turístico que tudo isto envolve e o concelho tem todas as condições para acolher esse turismo".

"Com esta internacionalização este ano, só temos de manter e aumentar a qualidade das nossas organizações para o próximo ano, neste trabalho em rede que temos feito, para continuarmos a internacionalização e a afirmação do território nesta área, que é o que nos diferencia e nós acreditamos nisso", assumiu.

Com um "vasto calendário" de provas de montanha para 2022, Pedro Pontes destacou ainda as competições de âmbito municipal, "onde tudo começou", as distritais e nacionais, como a sexta edição do Trail Caminho Português Interior de Santiago, que "dará a conhecer a rota dos peregrinos no concelho" de Castro Daire.

Subscreva a Newsletter e receba as notícias em primeira mão

Notícias