Solskjaer explica saídas de Cristiano Ronaldo e Bruno Fernandes aos 72': «Correram muito...»

14SET 22h19

O Manchester United começou com o pé esquerdo a participação na fase de grupos da Liga dos Campeões 2021/22 ao perder, por 2-1, na visita aos suíços do Young Boys, num jogo em que Cristiano Ronaldo marcou e os red devils acabaran reduzidos a 10 jogadores após a expulsão de Wan-Bissaka aos 35 minutos. No final do encontro, Ole Gunnar Solskjaer mostrou-se desapontado pelo desaire e lamentou o cartão vermelho mostrado ao defesa inglês.

"Parecia que íamos conquistar um ponto merecido num jogo difícil. Quando marcámos o primeiro golo, achámos que tinhamos boas hipóteses de vencer o jogo, mas infelizmente a expulsão teve impacto", começou por dizer, antes de comentar o lance.

"Ele recebe mal a bola e depois dá um toque no adversário. É difícil argumentar contra a decisão do árbitro. Ele não pisou o tornozelo, acertou no pé. Não foi uma falta maldosa", reiterou, para depois explicar porque tirou Cristiano Ronaldo e Bruno Fernandes minutos depois do golo do empate do atual campeão suíço.

CR7
"Já tinham passado 70 minutos de jogo e eles correram muito, não só no sábado [diante do Newcastle] como hoje. O relvado sintético também teve influência e nós precisávamos da experiência do Nemanja [Matic] para segurar a bola e das pernas do Jesse [Lingard]", frisou.

"Viram os sinais dados por eles no final do primeiro tempo de que iriam fazer cruzamentos com os laterais. Fomos um pouco preguiçosos a tentar bloquear o cruzamento para o primeiro golo deles e ainda um pouco azarados porque a bola é desviada do Luke [Shaw]. O segundo golo é simplesmente lamentável", disse, sem 'condenar' o mau atraso de Lingard no lance do golo de Jordan Siebatcheu: "É algo que acontece. É o futebol. Tem altos e baixos. Ele vai lidar com isto."

Recomendadas

Subscreva a Newsletter e receba as notícias em primeira mão