TAD indefere recurso de Amorim mas treinador do Sporting vai estar no banco frente ao Vizela

05AGO 23h06

O Tribunal Arbitral do Desporto (TAD) indeferiu o recurso apresentado por Rúben Amorim da suspensão de seis dias e multa de 3.825 euros aplicada pelo Conselho de Disciplina (CD) da Federação Portuguesa de Futebol, a 4 de maio. Em causa as declarações do técnico após o Sporting-FC Porto, a 17 de outubro, onde foi expulso por protestos contra a equipa de arbitragem, denunciado alegada dualidade de critérios. Na altura em que o castigo foi conhecido, na véspera da deslocação ao terreno do Rio Ave, o Sporting recorreu para o TAD, com pedido de medida cautelar para o Tribunal Central Administrativo do Sul (TCAS), que ao ser deferido permitiu a presença do técnico diante dos vilacondenses.

Três meses volvidos, o TAD julgou "improcedente, por não provado" o protesto de Amorim, todavia o treinador pode estar no banco, contra o Vizela, uma vez que o Sporting vai voltar a recorrer para o TCAS, sabe Record. A providência cautelar que fora deferida mantém-se válida até existir uma decisão final no processo e impede que o castigo possa ter efeitos práticos.

Recomendadas

Subscreva a Newsletter e receba as notícias em primeira mão