O que foi dito após o Sporting-FC Porto que levou agora à suspensão de Rúben Amorim

04MAI 12h22

Rúben Amorim não vai estar no banco do Sporting frente ao Rio Ave frente por ter sido suspenso por 6 dias por causa de declarações proferidas após o Sporting-FC Porto (2-2), realizado a 17 de outubro de 2020 em Alvalade. Recordamos aqui o que se passou.

No clássico, Rúben Amorim não chegou ao intervalo da partida. A decisão de Luís Godinho em reverter o cartão vermelho a Zaidu e consequente penálti tirou o técnico do sério. A expulsão valeu ao treinador leonino uma suspensão por seis dias e multa de 3.825 euros devido às palavras dirigidas ao árbitro

"O agente foi considerado expulso porque abandonou a área técnica tendo-se dirigido para próximo da linha lateral contestando uma decisão da equipa de arbitragem gritando por diversas vezes: 'Vão para o c******!' Após ter sido expulso, voltou a gritar: "Vão para o c******, isto é uma vergonha, vocês são uma vergonha!", como constava no relatório do árbitro.

Rúben Amorim após ser expulso no clássico: «Isto é uma vergonha, vocês são uma vergonha»





Já na conferência de imprensa, Rúben Amorim referiu: "Houve dualidade de critérios e fiquei revoltado por isso. Era penálti e o Zaidu teria de ser expulso. Mas faço ‘mea culpa’, pois não devia ter dito o que disse. Ainda assim, oiço aquilo todas as semanas e momentos antes ouviu-se pior do outro lado... Mas os treinadores não podem dizer estas coisas.
Rúben Amorim e a expulsão: «Momentos antes ouviu-se pior de outro sítio»
Aceito qualquer punição e castigo, já estou habituado..."

Foi por essas declarações que o treinador do Sporting foi agora suspenso, não podendo estar no banco frente ao Rio Ave.

Subscreva a Newsletter e receba as notícias em primeira mão