Jessica Augusto descarta maratona de Tóquio e aposta nos 10.000 metros

15ABR 07h19

Sem possibilidade de marcar presença no domingo, em Twente, na NN Mission Marathon, Jessica Augusto não vai voltar a tentar a qualificação olímpica para a maratona de Tóquio’2020. Ao invés, a atleta do Sporting vai focar as suas atenções nos 10 mil metros, sendo a partir de agora essa a prova na qual concentrará a sua preparação na tentativa de obter o passaporte para os Jogos Olímpicos do Japão.

Uma decisão que Jessica, de 39 anos, justifica a Record pelo facto de a janela de qualificação definida pela Federação para a maratona fechar a 2 de maio, ao invés da dos 10 mil, que lhe permite obter marca até 29 de junho. Ora, por estar ainda a recuperar de lesão (uma tendinite no pé direito), a leonina entende não ter tempo para se apresentar a 100% numa maratona e que a decisão mais segura será tentar o apuramento para os 10 mil nos dois meses e meio que restam.

Será até lá que terá de conseguir a marca de qualificação necessária, fixada nos 31:25.00 minutos, um registo que a aproximaria do seu recorde pessoal na distância - 31:19.15, conseguido em 2010. Desde então baixou por mais três ocasiões dos 32 minutos, mas a verdade é que nos últimos anos o foco da atleta nascida em Paris passou pelas provas de estrada, nomeadamente a maratona, e não tanto pela pista.

Note-se que até ao momento não há nenhuma atleta portuguesa com marca de qualificação, sendo que a mais próxima da qualificação é Salomé Rocha, por via do ranking, onde surge no 41.º posto. Aliás, desde 2016 que uma atleta portuguesa não corre num tempo que agora vale qualificação olímpica - a mais recente foi Dulce Félix, com os 31:19.03 que conseguiu em Amesterdão em 2016.

Subscreva a Newsletter e receba as notícias em primeira mão