Fim de ano em Espanha com provas tradicionais e 'loucura' de Jimmy Gressier

01JAN 22h21

Ao contrário da maior parte dos países, incluíndo Portugal, o último dia do ano em Espanha foi particularmente animado no que às corridas de estrada diz respeito. Ainda que não tenha estado nem perto do que se viu noutros anos - com um pelotão muito reduzido e circuitos diferentes do habitual -, as tradicionais San Silvestre Vallecana (em Madrid) e Cursa dels Nassos (em Barcelona) foram para a estrada e com muito para contar.

A primeira a animar o derradeiro dia de 2020 foi a prova catalã, que no programa tinha uma corrida de 5 quilómetros logo seguida por uma outra de 10, ambas com a presença de muitos atletas de topo nacionais e internacionais. Ora, a grande sensação do dia foi mesmo estrangeira, com o francês Jimmy Gressier a fazer uma autêntica loucura no espaço de pouco mais de uma hora.

Às 16 horas apresentou-se na corrida de cinco quilómetros, vencendo com um bem respeitável tempo de 13.39 minutos (ainda que a 21 segundos do seu objetivo, o recorde europeu na sua posse). Missão cumprida...? Ou então não!

Como se não bastasse ter feito um registo rapidíssimo nestes 5k, Gressier respirou um pouco e 25 minutos depois de acabar a primeira prova, às 16h40, apresentou-se para fazer também os 10 quilómetros. Aí o seu objetivo inicial era correr 'tranquilo' - "para 31.30 e ajudar um amigo", conforme o próprio disse -, mas o plano saiu claramente ao lado. Rapidamente entrou em modo competitivo e não só deixou o seu tal amigo para trás, como ainda foi buscar um terceiro lugar final. Graças a um tempo de 28.13, o francês de 23 anos subiu ao lugar mais baixo de um pódio no qual entrou o seu compatriota Morhad Amdoumi (27.42, a segunda melhor marca europeia da história) e ainda o espanhol Carlos Mayo (28.06).

Nota ainda para a prova feminina, marcada pela tentativa falhada de um novo recorde mundial por parte da queniana Hellen Obiri. Bicampeã mundial dos 5000 metros, Obiri tinha como alvo o máximo fixado por Joyciline Jepkosgei (29.43), mas uma queda sofrida logo nos primeiros 800 metros tirou-lhe logo essa possibilidade. Ainda conseguiu vencer de forma destacada - com mais de dois minutos para a segunda colocada Majida Maayouf (33.19), mas com mais de um minuto de atraso para o tal recorde, ao fechar em 30.53.

Quanto à San Silvestre Vallecana, desta feita sem presença portuguesa, as vitórias foram para Daniel Simiu (27.41), com uma vantagem clara de quase meio minuto para Eyob Ghebrehiwet Faniel (28.08) e do favorito Paul Chelimo (28.13). Nota ainda para a presença do antigo avançado espanhol David Villa, que na sua estreia em provas de atletismo fez um respeitável tempo de 38.09 minutos. Quanto às senhoras, triunfou Yalemzerf Yehualaw (31.17), superando de forma clara a apontada como grande favorita Ruth Chepngetich (31.50) e Alessia Zarbo (33.00).

Por fim, de referir que ambas as provas contaram com uma pequena corrida para atletas populares: mil no caso da Cursa dels Nassos - divididos em três vagas de partida - e com 70 na San Silvestre Vallecana.

Subscreva a Newsletter e receba as notícias em primeira mão