Samuel Barata: «Quando se sai com recorde pessoal não se pode pedir mais»

18OUT 01h27

Melhor atleta português nos Mundiais da Meia Maratona, com um registo de 1:02:19 horas, que lhe valeu um 40.º lugar final e um novo recorde pessoal por 40 segundos, Samuel Barata assumiu ter saído de Gdynia satisfeito com a sua performance, ainda que confesse que entrava em prova com um objetivo mais ambicioso.

"Correu-me bem, quando se bate recorde pessoal é sempre bom. Arrisquei um pouco no início, fiz uma boa passagem aos 10 quilómetros, em 29.06. Queria fazer 1:01, só que penei um pouco ao 12.º e 13.º quilómetro. Mesmo assim fiz 1:02:19 e fiquei nos 40 primeiros. Saiu satisfeito do campeonato. Quando se sai com recorde pessoal não se pode pedir mais", confessou o atleta do Benfica, em declarações a Record.

Subscreva a Newsletter e receba as notícias em primeira mão