Calor não travou entusiasmo em Évora

Bruno Paixão (Beja Atlético Clube) e Raquel Trabuco (individual) venceram ontem, em Évora, a principal corrida do 37º Grande Prémio de São João, que faz parte da Liga Allianz Running Record.

O atleta de 33 anos, a correr em casa -mora em Portalegre, pese embora represente o clube do baixo Alentejo -, queixou-se do forte calor matinal que lhe retirou alguma velocidade na corrida, mesmo tendo esta controlada. Bruno Paixão, que já foi campeão nacional de maratona, atacou cedo e teve sempre a corrida dominada, sobretudo no último dos 10 km que compõem a prova principal, que tinha vários prémios monetários, sendo 200 euros o bolo maior para os vencedores da prova principal.

Já Raquel Trabuco, veio de Elvas para cortar a meta também em primeiro lugar entre as senhoras. Habituada a estas andanças, a atleta deixou também a concorrência para trás, mas reclamou o sol inclemente, ora pois claro não se estivesse no Alentejo. Aliás, a outra Raquel, a Cabaço, que faz parte do histórico Grupo Dianas de Évora, lamentava no final da corrida que perseguiu a sua adversária, próxima, mas não conseguiu desta vez descolar e chegar primeiro que a atleta de Elvas.

De pequenos a graúdos

A iniciativa, interrompida alguns anos por dificuldades financeiras da autarquia local e retomada este ano, trabalha a pensar na projeção nacional: visa agora ser um cartaz obrigatório no panorama do atletismo nacional.

Este ano, a competição começou cedo. Pouco depois das 8 da manhã, com a cidade ainda a dormir, depois da agitada madrugada em exaltação dos santos populares. Mas houve enorme entusiasmo. De público, muita gente a aplaudir e a participar, no coração da cidade: o Rossio de São Brás, recinto que alberga a principal festa da cidade, a decorrer até ao final do mês.

Diga-se, já agora, que houve o pleno: os vencedores de todas as corridas, desde benjamins a veteranos, passando por infantis, iniciados e juvenis, residem ou são naturais da região. *

Subscreva a Newsletter e receba as notícias em primeira mão