Leoas em teste para o Europeu

16MAI 06h32 Atletismo

As entradas são gratuitas e, também por isso, vale a pena ir no sábado ao final da tarde (20 horas) ao Estádio Universitário de Lisboa para ver uma prova de 3.000 metros femininos que reúne as melhores atletas do Sporting. Esta corrida serve de avaliação para decidir quem irá representar o clube de Alvalade na Taça dos Campeões Europeus, que terá lugar em Birmingham, Inglaterra, nos próximos dias 26 e 27.

O Sporting é o atual campeão em título, embora a competição não se tenha realizado na Turquia em 2017 por razões de segurança. E, como o objetivo das leoas é renovar o título de campeão europeu, os leões querem levar a Inglaterra quem está na melhor condição física.

Por não ter havido oportunidade de correrem distâncias mais curtas, o Sporting achou por bem tirar todas as dúvidas na colocação das suas atletas. O teste terá lugar no próximo sábado e tudo indica que irão estar presentes Sara Moreira, Inês Monteiro, Catarina Ribeiro e Susana Godinho, havendo ainda dúvidas sobre Jéssica Augusto, que recomeçou a treinar-se há pouco tempo.

A avaliação é feita em 3.000 metros e depois a decisão final caberá a Carlos Silva, coordenador técnico dos leões, que indicará quem irá correr os 3.000 metros e os 5.000 metros na Taça dos Clubes Campeões Europeus.

Sara Moreira, que recentemente desistiu na maratona de Praga, foi a líder nacional dos 3.000 metros em 2017 com 9.10,98 minutos, e Inês Monteiro gastou 9.14,59 m nesta distância o ano passado. Esta temporada, Sara Moreira ganhou o Troféu Ibérico dos 10 mil metros em Braga, a 7 de abril, com 32.10,50 minutos, e pretende correr esta distância no Europeu de Berlim, de 7 a 12 de agosto.

O recorde nacional dos 3.000 metros, prova que nos anos 80 figurava no calendário olímpico e posteriormente foi substituída pelos 5.000 metros, está na posse de Carla Sacramento, com 8.30,22 minutos desde 1999.

Jéssica Augusto (8.41,53 m em 2007) é a quarta de sempre, Sara Moreira (8.42,69 em 2010) é a 5ª e Inês Monteiro (8.52,47 em 2002) é a 9ª, mas estas marcas já foram obtidas há alguns anos e não podem ser levadas como referência.

Subscreva a Newsletter e receba as notícias em primeira mão